Glossário de Terminologia Arquivística

ACESSO

Possibilidade de consulta a documentos e informações.

Função arquivística destinada a tornar acessíveis os documentos e a promover sua utilização.

ACONDICIONAMENTO

Embalagem ou guarda de documentos visando à sua preservação e acesso.

ARQUIVAMENTO

Sequência de operações intelectuais e físicas que visam à guarda ordenada de documentos.

Ação pela qual uma autoridade determina a guarda de um documento cessada a sua tramitação.

ARQUIVISTA

Profissional de nível superior, com formação em arquivologia ou experiência reconhecida pelo Estado.

ARQUIVO

Conjunto de documentos produzidos e acumulados por uma entidade coletiva pública ou privada, pessoa ou família, no desempenho de suas atividades, independentemente da natureza do suporte.

Instituição ou serviço que tem por finalidade a custódia o processamento técnico a custódia, o processamento técnico a conservação e o acesso a documentos.

Instalações onde funcionam arquivos.

Móvel destinado à guarda de documentos.

ARQUIVO ADMINISTRATIVO

Arquivo com predominância de documentos decorrentes do exercício das atividades-meio de uma instituição ou unidade administrativa.

ARQUIVO CENTRAL

Arquivo responsável pela normalização dos procedimentos técnicos aplicados aos arquivos de uma administração, podendo ou não assumir a centralização do armazenamento. Também chamado arquivo geral.

 ARQUIVO CORRENTE

Conjunto de documentos em tramitação ou não, que, pelo seu valor primário é objeto de consultas frequentes pela entidade que o produziu, a quem compete a sua administração.

Arquivo responsável pelo arquivo corrente.

 ARQUIVO INTERMEDIÁRIO

Conjunto de documentos originários de arquivos correntes com uso pouco frequente, que aguarda destinação.

Arquivo responsável pelo arquivo intermediário. Também chamado pré-arquivo.

Depósito de arquivos intermediários.

 ARQUIVO PERMANENTE

Conjunto de documentos preservados em caráter definitivo em função de seu valor.

Arquivo responsável pelo arquivo permanente. Também chamado arquivo histórico.

ARQUIVOLOGIA

Disciplina que estuda as funções do arquivo e os princípios e técnicas a serem observados na produção, organização, guarda, preservação e utilização dos arquivos. Também chamada arquivística.

ARRANJO

Sequência de operações intelectuais e físicas que visam à organização dos documentos de um arquivo ou coleção de acordo com um plano ou quadro previamente estabelecido.

 ASSINATURA DIGITAL

Assinatura em meio eletrônico, que permite aferir a origem e a integridade do documento.

 ATIVIDADE-FIM

Atividade desenvolvida em decorrência da finalidade de uma instituição. Também chamada atividade finalística.

 ATIVIDADE-MEIO

Atividade que dá apoio à consecução das atividades-fim de uma instituição. Também chamada atividade mantenedora.

 AVALIAÇÃO

Processo de análise de documentos de arquivo que estabelece os prazos de guarda e a destinação de acordo com os valores que lhes são atribuídos.

 CATÁLOGO

Instrumento de pesquisa organizado segundo critérios temáticos, cronológicos, onomásticos ou toponímicos, reunindo a descrição individualizada de documentos pertencentes a um ou mais fundos de forma sumária ou analítica.

 CICLO VITAL DOS DOCUMENTOS

Sucessivas fases por que passam os documentos de um arquivo da sua produção à guarda permanente ou eliminação.

 CLASSIFICAÇÃO

Organização dos documentos de um arquivo ou coleção de acordo com um plano de classificação, código de classificação ou quadro de arranjo.

Análise e identificação do conteúdo de documentos seleção da categoria de assunto sob documentos, a qual sejam recuperados, podendo-se-lhes atribuir códigos.

Atribuição a documentos ou às informações neles contidas, de graus de sigilo conforme legislação específica. Também chamada classificação de segurança.

 CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO

Código derivado de um plano de classificação.

 CÓDIGO DE REFERÊNCIA

Código elaborado de acordo com a Norma Geral Internacional de Descrição Arquivística –ISAD(G), destinado a identificar qualquer unidade de descrição.

 COLEÇÃO

Conjunto de documentos com características comuns, reunidos intencionalmente.

COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E DESTINAÇÃO

Grupo multidisciplinar encarregado da avaliação de documentos de um arquivo responsável pela elaboração de tabela de temporalidade.

 CONSERVAÇÃO

Promoção da preservação e da restauração dos documentos.

 CONSULTA

Busca direta ou indireta de informações.

CUSTÓDIA

Responsabilidade jurídica de guarda e proteção de arquivos independentemente de vínculo de propriedade.

 DESCARTE

Exclusão de documentos de um arquivo após avaliação.

 DESCLASSIFICAÇÃO

Ato pelo qual a autoridade competente libera à consulta no todo ou em parte, documento anteriormente sujeito a grau de sigilo.

 DESCRIÇÃO

Conjunto de procedimentos que leva em conta os elementos formais e de conteúdo dos documentos para elaboração de instrumentos de pesquisa.

 DESINFESTAÇÃO

Processo de destruição ou inibição da atividade de insetos.

 DESTINAÇÃO

Decisão, com base na avaliação, quanto ao encaminhamento de documentos para guarda permanente, descarte ou eliminação.

 DOCUMENTAÇÃO

Conjunto de documentos.

Ato ou serviço de coleta, processamento técnico e disseminação de informações e documentos.

 DOCUMENTO

Unidade de registro de informações qualquer que seja o suporte ou formato.

DOCUMENTO ESPECIAL

Documento em linguagem não-textual, em suporte não convencional, ou, no caso de papel, em formato e dimensões excepcionais, que exige procedimentos específicos para seu processamento técnico, guarda e preservação e cujo acesso depende, na maioria das vezes, intermediação tecnológica.

 DOCUMENTO PESSOAL

Documento cujo teor é de caráter estritamente particular.

Documento que serve à identificação de uma pessoa.

 DOCUMENTO PÚBLICO

Do ponto de vista da acumulação, documento de arquivo público.

Do ponto de vista da propriedade, documento pertencente ao poder público.

Do ponto de vista da produção, documento emanado do poder público.

 DOSSIÊ

Conjunto de documentos relacionados entre si por assunto (ação, evento, pessoa, lugar, projeto), que constitui uma unidade de arquivamento.

 EDITAL DE CIÊNCIA DE ELIMINAÇÃO

Ato publicado em periódicos oficiais que tem por objetivo anunciar e tornar pública a eliminação.

 ELIMINAÇÃO

Destruição de documentos que, na avaliação foram considerados sem valor permanente. Também chamada expurgo de documentos.

 EMPRÉSTIMO

Transferência física e temporária de documentos para locação interna ou externa, com fins de referência, consulta reprodução pesquisa ou exposição.

 FUNDO

Conjunto de documentos de uma mesma proveniência. Termo que equivale a arquivo.

 FUNDO ABERTO

Fundo ao qual podem ser acrescentados novos documentos em função do fato de a entidade produtora continuar em atividade.

 FUNDO FECHADO

Fundo que não recebe acréscimos de documentos, em função de a entidade produtora não se encontrar mais em atividade.

 GÊNERO DOCUMENTAL

Reunião de espécies documentais que se assemelham por seus caracteres essenciais, particularmente o suporte e o  formato, e que exigem processamento técnico específico e, por vezes, mediação técnica para acesso, como documentos audiovisuais, documentos eletrônicos, documentos filmográficos, documentos sonoros, documentos micrográficos. Há ainda gêneros de documentos iconográficos, documentos musicais, documentos textuais,  documentos bibliográficos, documentos cartográficos.

GESTÃO DE DOCUMENTOS

Conjunto de procedimentos e operações técnicas referentes à produção, tramitação uso, avaliação e arquivamento de documentos em fase corrente e intermediária, visando sua eliminação ou recolhimento.

 GRAU DE SIGILO

Gradação de sigilo atribuída a um documento em razão da natureza de seu conteúdo e com o objetivo de limitar sua divulgação a quem tenha necessidade de conhecê-lo.

 GUIA

Instrumento de pesquisa que oferece informações gerais sobre fundos e coleções existentes em um ou mais arquivos.

 HIGIENIZAÇÃO

Retirada, por meio de técnicas apropriadas, de poeira e outros resíduos, com vistas à preservação dos documentos.

 INDEXAÇÃO

Processo pelo qual documentos ou informações são representados por termos, palavras-chave ou descritores propiciando a recuperação da informação.

 ÍNDICE

Relação sistemática de nomes de pessoas, lugares, assuntos ou datas contidos em documentos ou em instrumentos de pesquisa acompanhados das referências para sua localização.

 INSTRUMENTO DE PESQUISA

Meio que permite a identificação localização ou consulta a documentos ou a informações neles contidas. Expressão normalmente empregada em arquivos permanentes.

 INVENTÁRIO

Instrumento de pesquisa que descreve, sumária ou analiticamente, as unidades de arquivamento de um fundo ou parte dele, cuja apresentação obedece a uma ordenação lógica que poderá refletir ou não a disposição física dos documentos.

 ITEM DOCUMENTAL

Menor unidade documental, intelectualmente indivisível, integrante de dossiês ou processos.

Unidade documental fisicamente indivisível. Também chamada peça.

 LISTAGEM DE ELIMINAÇÃO

Relação de documentos cuja eliminação foi autorizada por autoridade competente. Também chamada lista de eliminação.

 LISTAGEM DESCRITIVA DO ACERVO

Relação elaborada com o objetivo de controlar a entrada de documentos em arquivos intermediários e em arquivos permanentes.

 MICROFILMAGEM

Produção de imagens fotográficas de um documento em formato altamente reduzido.

 ORGANICIDADE

Relação natural entre documentos de um arquivo em decorrência das atividades da entidade produtora.

 PLANO DE CLASSIFICAÇÃO

Esquema de distribuição de documentos em classes de acordo com métodos de arquivamento específicos, elaborado a partir do estudo das estruturas e funções de uma instituição e da análise do arquivo por ela produzido. Expressão geralmente adotada em arquivos correntes.

 PRAZO DE ELIMINAÇÃO

Prazo fixado em tabela de temporalidade ao fim do qual os documentos não considerados de valor permanente deverão ser eliminados.

 PRAZO DE GUARDA

Prazo, definido na tabela de temporalidade e baseado em estimativas de uso, em que documentos deverão ser mantidos no arquivo corrente ou no arquivo intermediário ao fim do qual a destinação é efetivada. Também chamado período de retenção ou prazo de retenção.

 PRESERVAÇÃO

Prevenção da deterioração e danos em documentos por meio de adequado controle ambiental e/ou tratamento físico e/ou químico.

 PROCESSAMENTO TÉCNICO

Expressão utilizada para indicar as atividades de identificação classificação, arranjo, descrição e conservação de arquivos. Também chamado processamento arquivístico, tratamento arquivístico ou tratamento técnico.

 PROTOCOLO

Serviço encarregado do recebimento, registro, classificação, distribuição, controle da tramitação e expedição de documentos.

 QUADRO DE ARRANJO

Esquema estabelecido para o arranjo dos documentos de um arquivo a partir do estudo das estruturas, funções ou atividades da entidade produtora e da análise do acervo. Expressão adotada em arquivos permanentes.

 RECOLHIMENTO

Entrada de documentos públicos em arquivos permanentes com competência formalmente estabelecida.

Operação pela qual um conjunto de documentos passa do arquivo intermediário para o arquivo permanente.

 RELAÇÃO DE RECOLHIMENTO

Listagem descritiva do acervo adotada em arquivos permanentes.

 RELAÇÃO DE TRANSFERÊNCIA

Listagem descritiva do acervo adotada em arquivos intermediários.

 REPRODUÇÃO

Processo de produção de cópia de um documento no conteúdo e na forma, mas não necessariamente em suas dimensões.

 REPROGRAFIA

Conjunto dos processos e técnicas de duplicação e reprodução de documentos que não recorrem à impressão tais como fotocópia processo eletrostático termografia e microfilmagem.

 RESTAURAÇÃO

Conjunto de procedimentos específicos para recuperação e reforço de documentos deteriorados ou danificados.

 RESTRIÇÃO DE ACESSO

Limitação do acesso em virtude do estado de conservação do estágio de organização ou da natureza do conteúdo.

 SEÇÃO

Subdivisão do quadro de arranjo que corresponde a uma primeira fração lógica do fundo em geral reunindo documentos produzidos e acumulados por unidade(s) administrativa(s) com competências específicas. Também chamada subfundo.

 SÉRIE

Subdivisão do quadro de arranjo que corresponde a uma sequência de documentos relativos a uma mesma função, atividade, tipo documental ou assunto.

 SERVIÇO DE REFERÊNCIA

Conjunto de atividades destinadas a orientar o usuário quanto aos documentos relativos ao tema de seu interesse, aos instrumentos de pesquisa disponíveis e às condições de reprodução.

Unidade administrativa responsável pelo serviço de referência.

 SISTEMA DE ARQUIVOS

Conjunto de arquivos que, independentemente da posição que ocupam nas respectivas estruturas administrativas, funcionam de modo integrado e articulado na persecução de objetivos comuns.

 SISTEMA DE GESTÃO DE DOCUMENTOS

Conjunto de procedimentos e operações técnicas cuja interação permite a eficiência e a eficácia na produção, tramitação uso, avaliação arquivamento e destinação de documentos.

 SUBSÉRIE

Num quadro de arranjo a subdivisão da série.

 TABELA DE TEMPORALIDADE

Instrumento de destinação aprovado por autoridade competente, que determina prazos e condições de guarda tendo em vista a transferência, recolhimento, descarte ou eliminação de documentos.

 TÉCNICO DE ARQUIVO

Profissional de arquivo de nível médio, por formação ou experiência reconhecida pelo Estado.

 TERMO DE DOAÇÃO

Instrumento legal particular que define e formaliza uma doação a arquivo.

 TERMO DE ELIMINAÇÃO

Instrumento do qual consta o registro de informações sobre documentos eliminados após terem cumprido o prazo de guarda.

 TERMO DE RECOLHIMENTO

Instrumento legal que define e formaliza o recolhimento de documentos ao arquivo permanente.

 TERMO DE TRANSFERÊNCIA

Instrumento legal que define e formaliza a transferência de documentos para o arquivo intermediário.

 USUÁRIO

Pessoa física ou jurídica que consulta arquivos. Também chamada consulente, leitor ou pesquisador.

 VOCABULÁRIO CONTROLADO

Conjunto normalizado de termos que serve à indexação e à recuperação da informação.

 

Referência: ARQUIVO NACIONAL, Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2005. 232 p.

Assessoria Técnica

Atendimento ao Pesquisador

Instrumentos de Gestão

Avaliação de Documentos

Últimas Notícias

UFF promove Workshop de Gestão de Documentos para estagiários

A UFF por intermédio da Coordenação de Arquivos da Superintendência de Documentação (CAR/SDC) f[...]

Visita técnica das arquivistas da UFAM

A Coordenação de Arquivos recebeu no dia 20 de março de 2019, presidente da Comissão de Implantação [...]

Seleção para Estágio Interno UFF 2019

Estão abertas a seleção de alunos da UFF para estágio interno não obrigatório da UFF. A  jornada [...]

Resultado da eleição para conselheiros do CDL /SDC

Saiu hoje ( 20/02) o resultado da eleição para o mandato de 2019-2022 do Conselho Deliberativo da Su[...]

Portal de dados abertos da UFF

O Portal de Dados Abertos da Universidade Federal Fluminense (UFF) está disponível para a comuni[...]

Superintendência de Documentação
Coordenação de Arquivos

Av. Prefeito Silvio Picanço, 1565, Charitas, Niterói, RJ, 24360-030
Tel/Fax: (0xx21) 2710-6060 / 3674-7819
E-mail: atendimento.car.sdc@id.uff.br / car.sdc@id.uff.br
Horário de funcionamento: Segunda a sexta, das 09h às 18h

Como chegarMapa do site

Copyright 2019 - STI - Todos os direitos reservados